19.1.17

A SAGA DE DIRETORAS NEGRAS


Uma mostra bem importante acontece no Sesc Belenzinho entre  dias 20 e 22 de janeiro. Ela reúne oito filmes produzidos por diretoras negras. E com eles estão as incríveis histórias dos obstáculos que essas mulheres tiveram que transpor para finalizar suas produções.

Com o título de “A magia da mulher negra” e curadoria de Kênia Freitas, a seleção de filmes traz  quatro curtas e quatro média/longa-metragens de realizadoras negras de nacionalidade diversas, focando na produção brasileira e internacional recente.

No dia 20  serão exibidos  dois filmes de temática feminina:  Cores e Botas que conta a história de Joana, uma menina negra dos anos 1980 que sonha ser uma das Paquitas do programa da Xuxa. Em seguida, o longa Pariah narra a saga de uma adolescente lésbica do Bronx que entra em conflito de identidade e inicia uma busca desesperada por afirmação sexual.

O documentário Caixa d´Água: Qui-lombo é Esse? (20/01) reúne depoimentos de antigos moradores do bairro Getúlio Vargas, localizado em Aracaju, e seus costumes quilombolas herdados dos antigos escravos. Logo depois, outro documentário intitulado Família Alcântara mostra a resistência de uma família cujas origens remetem à bacia do Rio Congo e a preservação de suas raízes durante séculos de tradição oral, práticas e costumes tradicionais.
A produção O Dia de Jerusa (21/01) traz memórias de uma moradora do bairro paulistano do Bexiga durante sua conversa em uma visita repentina. Depois, Amor Maldito, primeiro longa dirigido por uma mulher negra e retrata a relação entre Fernanda e Sueli. No mesmo dia acontece o bate-papo: A Magia da Mulher Negra, com cineastas de três gerações que têm filmes em exibição na mostra: Adélia Sampaio, Lilian Solá Santiago e Viviane Ferreira. A mesa de debate será mediada por  Kênia Freitas, e o tema será a criação feminina negra no cinema em seus aspectos políticos e estéticos.

No último dia , 22 de janeiro, Afronauts, inspirado em fatos reais, mostra a luta da Academia Espacial de Zâmbia, que espera chegar à lua antes da missão Apollo 11. Logo após, A Noite da Verdade,  o acordo de paz entre dois grupos étnicos de um país africano fictício.

A programação A magia da mulher negra  faz parte da mostra Motumbá - Memórias e Existências Negras que integra diversas linguagens artísticas e ações culturais para apresentar um panorama das poéticas, estéticas e temáticas produzidas e interpretadas por grupos e artistas negros ou periféricos.


Todo o evento tem entrada gratuita. Veja os trailers de alguns dos filmes.