18.7.06

Sesi Jazz & Blues (Ludov) – Sesi – 17/07/06

Maracas do inferno

“Pra onde eu vou, venha você também”. O convite, que é um trecho da música dos Mutantes Fuga nº2, foi cantado logo no começo da noite, e se encaixou perfeitamente no espírito da apresentação. A impressão era a de que estávamos em um daqueles festivais a céu aberto, na grama.

O show do Ludov foi em tributo aos Mutantes, e foi esse também o motivo dos integrantes da banda entraram fantasiados, como fazia o grupo homenageado em seus shows.

Com convidados especiais como Tatá Aeroplano, do Jumbo Electro, a banda tinha um “quê” de Belle & Sebastian, com teclados a lá Granddady. Uma releitura muito especial das músicas tão consagradas (e algumas desconhecidas) da banda de Rita Lee e Arnaldo Baptista.

Uma das coisas que mais impressiona é a voz de Vanessa Krongold. A sensação que há quando a ouvimos é a de que estamos deitados na praia de olhos fechados. Na música Baby, primeira lenta na noite, sua voz grave e macia fez arrepiar o público presente. Mais do que os arranjos leves e psicodélicos, bem ao estilo experimental, a voz de Vanessa foi o elemento de união entre aquele esquema “Woodstock” proposto pelo grupo e o público que, em sua maioria, estava lá para ouvir os rocks também experimentais dos Mutantes em sua forma mais tradicional.

Todos os integrantes da banda são multi-instrumentistas, e ficam circulando no palco de música em música, de instrumento em instrumento. O som conjunto é forte e há uma boa comunicação visual dos músicos com a platéia. Arranjos, por vezes superiores aos originais, fizeram uma amiga minha, que dizia odiar Mutantes, desabafar: “esse show é para fazer a gente mudar de opinião, viu?”.

No meio do show, Tatá Aeroplano teve uma idéia. Porque não, na música Cantor de Mambo, distribuir maracas e pandeirolas para o público? Saiu então pela platéia dando os brinquedinhos, e até eu peguei o meu. Que idéia infeliz a dele! Uma senhora sentada na primeira fileira, com olhar obsessivo, começou a tocar sua maraca freneticamente nas canções, pausas e intervalos. Não havia santo que a fizesse parar, e o fato atrapalhou consideravelmente a apreciação das musicas seguintes.

Mesmo com o fator “maracas”, o show prosseguiu e a banda manteve o pique de antes. O público, jovem, agora já não estava tão atento e toda hora olhava para a senhora das maracas. Os espectadores balançavam a cabeça nas baladas, e se embalavam cantando baixinho nas canções famosas da banda.

O show ficou com um gostinho de quero-mais. A banda não tocou nenhuma música de sua autoria, e, ao final da apresentação de 1h30 podia-se ouvir os comentários do público: assim que chegassem em casa iriam procurar conhecer melhor o repertório próprio do Ludov.

Set List –
1.Technicolor – 2.Fuga nº2 – 3.El Justiciero – 4.Vida de cachorro – 5.Portugal de navio – 6.It´s very nice pra xuxu – 7.Baby – 8.Virgínia – 9.Cantor de mambo – 10.Desculpe babe – 11.Ando meio desligado – 12.Balada do louco – 13.Loki – 14.2001 – 15.Rita Lee – 16.Não vá se perder por aí – 17.Minha menina – 18.Top Top

Banda –
Vanessa Krongold
voz e percussão

Mauro Motoki
teclado, guitarra e voz

Habacuque Lima
guitarra, violão, voz e percussão

Fábio Pinc
teclado, violão, baixo, voz e Glockenspiel

Eduardo Filomeno
baixo e guitarra

Paulo Rocha
bateria e percussão

Tatá Aeroplano
voz, percussão e efeitos especiais

Custos – Nada (fui a pé)

Nota – 8,5

5 comentários:

Regiane disse...

Ahhh foi muito bom mesmo!! Bem maior que o primeiro show do Projeto, acontecido no Sesc Santana!!
Pena o Edu ter saindo do Ludov e não ter participado desse show :(
Mas, enfim, competentes sempre esses Ludov´s ainda mais acompanhados de Tátá e Fábio Pinc!
Muito bomm!!
Bom que todos curtiram :)
Bjus

Anônimo disse...

I find some information here.

Lara Moranguita disse...

Nota: 10!

bruno disse...

é...
talvez acharam que ia ser como da primeira vez que tbm teve maracas.
só que claro, sem velhinhas empolgadas.

e sou suspeito pra falar de ludov.

Anônimo disse...

Fui porque conhecia a banda, já sabia que seria ótimo e que não
perderia a "viagem". Esses rapazes (e moça) não decepcionam nunca em show
algum. E sim, vale muito a pena procurar conhecer as músicas do Ludov que
são lindas, sensiveis e sensatas.

Abraço,
Nelly